Política

Tereza pode deixar o partido após perder o comando do PSB em MS

Deputada votou a favor da reforma trabalhista

Ludyney Moura Publicado em 04/05/2017, às 12h41

None
tereza_cristina.jpg

Deputada votou a favor da reforma trabalhista

Favorável à reforma trabalhista, que para o próprio comando nacional do PSB ‘promove a diminuição dos direitos conquistados’, a deputada federal Tereza Cristina não é mais a presidente regional do partido. Na semana passada, correligionários já haviam pedido sua retirada do posto de líder da legenda na Câmara Federal, e ela agora pode deixar a sigla.

Informação obtida junto ao TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), revela que a comissão provisória no Estado, até então sob comando de Tereza, está ‘inativado por destituição’ desde o dia 27 de abril, ou seja, um dia após a aprovação da reforma trabalhista na Câmara dos Deputados.

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, chegou a afirmar que o partido defende reformas que pelo menos resultem em um equilíbrio nas relações existentes entre diferentes classes sociais no país.

“O custo de uma reforma deve ser dividido por toda a sociedade, preservando os direitos daqueles que mais precisam, da maioria dos trabalhadores e dos mais pobres”, disse Siqueira.

Uma resolução do PSB pontou que o partido é contrário a ‘qualquer reforma trabalhista que promova a diminuição dos direitos conquistados, a precarização e que estabeleça supremacia do negociado sobre o legislado’.

A deputada foi procurada para comentar a destituição do comando do PSB em MS, mas não retornou os contatos até o fechamento da matéria. A assessoria da parlamentar informou que os diretórios de Mato Grosso, Ceará e Roraima, cujos presidentes também votaram a favor da reforma trabalhista, também foram destituídos.  

Saída

Entre interlocutores da deputada já dão como sua saída do PSB como provável. Todavia, uma troca de partido faltando pouco mais de um ano para as eleições ainda não foi confirmada pela parlamentar. Entre os possíveis destinos de Tereza estão o PROS e o PTN. 

(Matéria editada às 10h50 para acréscimo de informação)

Jornal Midiamax