Política

Senado desafia STF e vota nesta terça afastamento de Aécio

Supremo decidiu afastar senador Aécio na última sexta-feira

Joaquim Padilha Publicado em 03/10/2017, às 11h40

None

Supremo decidiu afastar senador Aécio na última sexta-feira

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), manteve para esta terça-feira (3) a votação na Casa que pode derrubar a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) de afastar o senador Aécio Neves (PSDB) do mandato.

Eunício permanecia em cima do muro até esta segunda-feira (2) sobre a data da votação, por causa de uma proposta do STF de decidir, na quarta-feira da semana que vem (11) sobre se o Congresso deve ou não dar aval a medidas cautelares impostas a parlamentares.

O presidente do Senado estava em dúvida se adiava a data da votação para depois da decisão do STF, ou se o processo seria adiantado. A decisão da votação foi comunicada à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia.

“A presidente Cármen tem pensado parecido com o que eu penso. Que não adianta os Poderes fazerem enfrentamentos. Os Poderes são independentes, mas têm que ser harmônicos, têm que dialogar”, disse Eunício.Senado desafia STF e vota nesta terça afastamento de Aécio

A ministra Cármen Lúcia demonstrou cansaço com o impasse entre Senado e STF. A ministra conversou com colegas e disse que acredita que o Supremo sairá desgastado do episódio.

Aécio teve o afastamento do mandato e o recolhimento noturno determinados pelo STF, após julgamento da denúncia de que teria pedido R$ 2 milhões ao dono da JBS, Joesley Batista, para pagar advogados da Lava-Jato.

Jornal Midiamax