Política

Rio Brilhante perde Bombeiros para Nova Alvorada por suposta ‘rixa’ política

Quando os bombeiros de Nova Alvorada chegaram nada mais poderia ser feito.

Midiamax Publicado em 28/06/2017, às 19h14

None

Quando os bombeiros de Nova Alvorada chegaram nada mais poderia ser feito.

Um incêndio de grandes proporções ocorrido em Rio Brilhante no início da noite da última quinta-feira (22) reacendeu uma velha “rixa” política entre os partidários do PMDB e do PSDB.

O fogo destruiu totalmente a residência do advogado João Carlos Barbosa ex-chefe de gabinete da Prefeitura do município na gestão do ex-prefeito Sidney Foroni (PMDB), fidagal adversário do atual prefeito Donato Lopes da Silva (PSDB).

Por ironia do destino o fogo atingiu justamente a casa de João Carlos que junto com o ex-prefeito Foroni trabalharam durante quase dois anos para conseguir a implantação de uma unidade do Corpo de Bombeiros em Rio Brilhante.

Quando Foroni perdeu a eleição em dois de outubro do ano passado estava certo que a unidade seria instalada. O prédio havia sido reformado e bombeiros voluntários seriam treinados.

No dia 17 de janeiro deste ano, quando a cidade já estava sendo administrada pelo novo prefeito Donato Lopes, o Diário Oficial do Governo do Estado publicou o extrato de termo de cooperação oficializando a intenção do município em instalar a unidade.

Conforme o Diário Oficial a parceria entre o Governo do Estado e a prefeitura garantiria a instalação de uma “Seção Comunitária de Bombeiros Militar” par atuar no combate a incêndios, busca e salvamentos diversos, atendimentos a ocorrências pré-hospitalares prevenções e atividades de defesa civil.

Pela parceria a Prefeitura iria disponibilizar a estrutura física do quartel enquanto que a corporação forneceria os oito militares e equipamentos. O prédio já havia sido preparado pela administração anterior.

Acontece que no dia 20 de abril, noventa dias depois que o prefeito Donato Lopes da Silva rescindiu Termo de Cooperação Técnica número 001/2016, assinado na administração anterior colocando por terra o sonho do ex-prefeito Foroni em instalar o Corpo de Bombeiros na cidade. Conforme o termo também publicado no Diário Oficial a decisão foi “amigável”.

Com a desistência de Rio Brilhante, a unidade do Corpo de Bombeiros acabou sendo instalada na vizinha cidade de Nova Alvorada do Sul distante 45 km onde o prefeito Arlei Barbosa é do PMDB, partido adversário do governador que é do PSDB.

No dia do incêndio na casa de João Carlos Barbosa o fogo acabou mobilizando toda a população que ajudou da forma como pode. Três caminhões pipas da Construtora Duplan que está faz a manutenção do asfalto da BR 163 e uma brigada de incêndio de uma indústria sucroalcooleira foram utilizados para debelar as chamas. Policiais civis e militares também participaram das tentativas de apagar o fogo.

Quando uma equipe do Corpo de Bombeiros de Nova Alvorada do Sul chegou a Rio Brilhante não tinha mais o que fazer. Toda a casa foi destruída e João Carlos, sua mulher e dois filhos ficaram apenas com as roupas do corpo. 

Jornal Midiamax