Pedrossian morreu na madrugada desta terça-feira

O ex-governador André Puccinelli (PMDB) lamentou a morte do também ex-chefe do Executivo, . O peemedebista afirmou que o Estado perdeu nesta terça-feira (22) uma liderança que deixou como legado referências estruturais para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul.

“Pedro Pedrossian descanse agora entre tantos outros que inscreveram seu nome na nossa história com trabalho e dedicação. Dividimos com seus familiares a dor de sua ausência pedindo ao Pai que nos console sempre com as boas lembranças que ele nos deixa. Que Pedrossian esteja em paz, porque descansar nunca foi com ele”, publicou Puccinelli nas redes sociais.

O ex-governador morreu aos 89 anos por volta das 3h30 desta terça-feira. O velório será no Palácio Popular da Cultura, no Parque dos Poderes, em , e o sepultamento será no Parque das Primaveras, às 16h30. Contudo ainda não há movimentação no Rubens Gil de Camillo.

Biografia

Pedrossian foi governador de Mato Grosso, antes da divisão do Estado, entre os anos de 1966 a 1971. Chegou ao Senado Federal em 1978, onde permaneceu por dois anos, até que em 1980 se tornou o terceiro Chefe do Executivo Sul-mato-grossense, nomeado pelo então presidente João Batista Figueiredo.Puccinelli lamenta morte de ex-governador, 'deixou legado como referências'

Foram dois anos à frente do recém-criado Mato Grosso do Sul, foi ele o responsável por organizar a primeira eleição direta da história do Estado, vencida por aquele que se tornaria um dos seus principais adversários políticos, Wilson Barbosa Martins.

Conhecido por suas grandes obras, como a construção da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, Parques dos Poderes e Parque das Nações Indígenas, ele venceu a eleição e voltou ao comando do governo de MS em 1991, onde permaneceu até 1º de janeiro de 1995.