Política

Marun diz que deputados favoráveis a Temer foram ‘vitoriosos morais’

Deputado negou que governo tenha comprado votos com emendas.

Midiamax Publicado em 05/08/2017, às 20h21

None

Deputado negou que governo tenha comprado votos com emendas.

O deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) defendeu na sexta-feira (4) “a moral” dos parlamentares que, como ele, votaram a favor do presidente Michel Temer e contra a denúncia da PGR (Procuradoria Geral da República) de corrupção passiva. A declaração foi feita em entrevista ao jornalista Heródoto Barbeiro, para a Record News.

“Vitoriosos morais foram aqueles que tiveram coragem de manter a sua posição. Existe uma onda, que o político antes de sair de casa tem que ver onde está apontando a biruta do aeroporto, para ver onde o vento conduziu e seguir. Não! Vitoriosos morais foram aqueles que no horário nobre da televisão brasileira, sendo criticados, tiveram a coragem de dizer: ‘nesse processo não tem prova’. Se quiserem afastar o presidente precisam ter provas inequívocas”, disse.

Marun negou que o governo tenha comprado votos por meio de liberação de emendas parlamentares. Ele lembrou que as emendas são impositivas e citou que o Sérgio Reis (PRB-SP) foi o deputado que mais teve emendas liberadas, mas votou pela investigação contra Temer.

O peemedebista disse ainda que a “resistência do Temer foi histórica” e defendeu a inocência do presidente. Na opinião do deputado sul-mato-grossense, o homem da mala, Rodrigo Rocha Loures, “traiu a confiança do presidente”.

O ex-assessor especial de Michel Temer foi flagrado pela Polícia Federal recebendo uma mala, em São Paulo, com R$ 500 mil. Segundo delatores da J&F, ela continha dinheiro de propina negociado com o empresário Joesley Batista.

Jornal Midiamax