Obra não tem prazo para ser concluída

, líder do PMDB na Assembleia Legislativa, classificou como infeliz declaração do secretário de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, sobre “falha monstruosa de planejamento” das obras do , em .

“Achei infeliz e inadequada a declaração do secretário. Não é uma obra do governador, secretário, de A ou B, é do Governo do Estado. É um assunto que vem prejudicando e ao mesmo tempo criando expectativas em toda a população”, pontuou Rocha, também vice-presidente do PMDB.

Durante agenda pública, na quinta-feira (17), Miglioli atribuiu a falhas no planejamento da gestão do ex-governador André Puccinelli (PMDB) os recorrentes atrasos na conclusão do Aquário do Pantanal. A obra foi abandonada em junho por empreiteira e já passou por diversas auditorias.

Conforme o secretário, o governo dispõe de R$ 20 milhões dos R$ 50 milhões estimados para concluir as obras e abrir o empreendimento à visitação. Porém, não há empresa contratada para tal finalidade e contrato com a Petrobras assegura que mais recurso não seja perdido.

Miglioli, em tom jocoso, ainda ressaltou que quando terminar a obra poderá voltar para casa e assegurou que tal objetivo “é uma questão de honra”.