Política

Julgamento de Dilma-Temer no TSE pode se estender até o fim de semana

Tribunal previa quatro sessões de início

Joaquim Padilha Publicado em 07/06/2017, às 14h37

None

Tribunal previa quatro sessões de início

O julgamento do chapa eleitoral do presidente Michel Temer (PMDB) e da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), eleita em 2014, pode ser prolongado até o fim de semana, por decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) anunciada nesta quarta-feira (7).

A princípio, seriam quatro sessões, uma nesta terça-feira (6), outra na quarta e mais duas na quinta-feira (8), de manhã e à noite. 

O presidente do Tribunal, ministro Gilmar Mendes, sugeriu que seja feita mais uma sessão na tarde desta quinta-feira (8), e que seja aberta a possibilidade de mais uma sessão extra na sexta-feira e no final de semana.

A decisão foi acolhida pelos outros ministros. O julgamento tem como base o relatório elaborado pelo ministro Herman Benjamin, um documento de mais de 8.500 páginas, considerado um dos mais longos da história do TSE.Julgamento de Dilma-Temer no TSE pode se estender até o fim de semana

A chapa Dilma-Temer é acusada pelo PSDB de ter utilizado recursos de propina oriunda do esquema investigado pela Operação Lava Jato durante a campanha presidencial. 

O MPE (Ministério Público Eleitoral) defende a cassação da chapa com a perda do mandato do presidente Michel Temer (PMDB) e a inelegibilidade da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

(com supervisão de Evelin Cáceres)

Jornal Midiamax