Política

‘Havia um acordo’: vereador reclama com colegas e exige fazer parte de CPI

Comissão vai investigar supostas irregularidade no IMPCG

Ludyney Moura Publicado em 17/08/2017, às 15h30

None

Comissão vai investigar supostas irregularidade no IMPCG

O anúncio do presidente da Câmara da Capital, vereador João Rocha (PSDB), dos nomes dos membros da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que vai investigar eventuais irregularidades no IMPCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande) gerou reclamação na sessão esta quinta-feira (17). 

O vereador Valdir Gomes (PP) cobrou do presidente o fato de ter ficado de fora da CPI. “Havia um acordo com o grupo”, disparou o progressista da tribuna.‘Havia um acordo’: vereador reclama com colegas e exige fazer parte de CPI

Gomes argumentou que o PP é a segunda maior bancada da Casa e deveria ter direito a uma vaga na CPI, que terá 120 dias para concluir o serviço (prazo prorrogável por mais 60 dias).

A Comissão terá como presidente o vereador Enfermeiro Fritz (PSD), Enfermeira Cida (Podemos) como relatora, e como membros os vereadores Pastor Jeremias Flores (Avante), Veterinário Francisco (PDT) e André Salineiro (PSDB).

Rocha respondeu que a CPI foi composta seguindo o ato de nomeação da comissão especial, criada ainda durante o recesso parlamentar no início do ano, mas que a presidência analisaria uma resposta ‘harmônica’ para o caso, o que ainda não foi feito até o encerramento da sessão de hoje.

Jornal Midiamax