Política

Governador relembra perfil arrojado ao lamentar morte de Pedrossian

Azambuja classificou como marca obras de infraestrutura

Midiamax Publicado em 22/08/2017, às 11h22

None

Azambuja classificou como marca obras de infraestrutura

Reinaldo Azambuja (PSDB) relembra em nota de pesar, nesta terça-feira (22), trajetória política e busca pela integração promovidas durante a gestão do ex-governador Pedro Pedrossian, que faleceu durante a madrugada na sua residência em Campo Grande.

Foram destacados pelo governador atual o perfil arrojado e competente de Pedrossian. Este administrou Mato Grosso ainda uno, foi nomeado pelo presidente da República João Batista de Figueiredo para gerir Mato Grosso do Sul, sendo também eleito nas urnas para o cargo.

“Sua trajetória foi marcada pela busca incessante da transformação, com administrações voltadas para execução de grandes projetos estruturais, rasgando estradas e, ao mesmo tempo, edificando obras que romperam o tempo e integram hoje patrimônio do povo sul-mato-grossense”, ressaltou Azambuja em nota.

Adeus

Pedro Pedrossian nasceu no dia 13 de agosto de 1928, em Miranda (MS). Engenheiro civil, foi nomeado pelo presidente da República João Figueiredo para administrar Mato Grosso do Sul em novembro de 1980. Para isso, renunciou mandato de senador e acabou eleito nas urnas, posteriormente, permanecendo no cargo entre 1991 e 1994.

O ex-governador faleceu em casa, dormindo, aos 89 anos. Ele deixa esposa e seis filhos, além de netos e bisnetos. Seu sepultamento deve ocorre a partir das 16h30 no Cemitério Parque das Primaveras, em Campo Grande.

Confira nota na íntegra:

É com profundo pesar que registramos o falecimento do ex-governador Pedro Pedrossian ocorrido na madrugada desta terça-feira, 22 de agosto de 2017.  

Com perfil arrojado, Pedrossian exerceu com competência o cargo por três vezes. Em outubro de 1965 elegeu-se governador do estado de Mato Grosso, antes da divisão, para o período de  1966 a 1971.

Em 1980 renunciou ao mandato de senador para assumir o cargo de governador de Mato Grosso Sul, nomeado pelo ex-presidente João Batista de Figueiredo em 7 de novembro do mesmo ano.

Em 15 de março de 1991 assumiu novamente o cargo de governador sul-mato-grossense — eleito em pleito direto ocorrido em 1990. Permaneceu no posto até 1º de janeiro de 1995. 

Sua trajetória foi marcada pela busca incessante da transformação, com administrações voltadas para execução de grandes projetos estruturais, rasgando estradas e, ao mesmo tempo, edificando obras que romperam o tempo e integram hoje patrimônio do povo sul-mato-grossense.

Reinaldo Azambuja
Governador do Estado de Mato Grosso do Sul

Jornal Midiamax