Luto oficial começa a contar nesta quarta-feira

O Diário Oficial do Estado desta quarta-feira  (23) trouxe a publicação do decreto de luto oficial, por três, em razão do falecimento do ex-governador , ocorrido na madrugada de ontem, terça-feira (22).

Após traçar um breve relato biográfico de Pedrossian, a publicação, assinada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), faz elogios ao único político que governou Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.Em decreto de luto, Reinaldo destaca ‘brilhante trajetória' de Pedrossian

O tucano destaca a ‘brilhante trajetória profissional e política', e ressalta o ‘reconhecimento de sua atuação à frente deste Estado por toda a sociedade sul-matogrossense'. O luto de três dias começa a contar nesta quarta.

Engenheiro civil, formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie de São Paulo, Pedro Pedrossian foi governador de Mato Grosso no período de 1966 a 1971, antes da divisão do Estado, foi senador de 1978 a 1980, governador nomeado do Estado de Mato Grosso do Sul em 1980; em 15 de março de 1991 assumiu novamente o governo sul-mato-grossense, dessa vez eleito em pleito direto ocorrido em 1990, permaneceu no posto até 1º de janeiro de 1995.

Pedro Pedrossian faleceu aos 89 anos, em casa, ao lado da família. Além da viúva, Maria Aparecida Pedrossian, ele deixa seis filhos, 11 netos e 12 bisnetos.