Política

Dois dos três senadores de MS faltaram apenas uma vez em sessões de votação

Levantamento foi feito pela revista Congresso em Foco

Jessica Benitez Publicado em 09/01/2017, às 18h45

None
moka.jpg

Levantamento foi feito pela revista Congresso em Foco

Entre os quatro senadores que faltaram apenas uma vez a sessões reservadas para votação ao decorrer de 2016, estão os sul-mato-grossenses Waldemir Moka (PMDB) e Pedro Chaves (PSC), ao lado de Eunício Oliveira (PMDB-CE), José Pimentel (PT-CE). De acordo com levantamento feito pela revista Congresso em Foco, somente um senador compareceu a todas: Reguffe (sem partido) representa o Distrito Federal no parlamento.

Simone Tebet (PMDB), por sua vez, esteve ausente três vezes, sendo duas injustificadas. Ao todo foram 91 sessões deste cunho e o campeão em faltas é o ex-presidente da República, Fernando Collor de Melo. Excluído os casos motivados por problemas de saúde, ele faltou uma a cada três delas.

O levantamento considerou sessões deliberativas realizadas entre o início de fevereiro e 8 de dezembro do ano passado. Depois dessa data, o Senado realizou outras duas reuniões reservadas a votação, mas os dados não estavam disponíveis até o fechamento da reportagem do Congresso em Foco.

Os senadores acumularam 883 faltas, o que representa um índice de 14%, percentual equivalente ao contabilizado em 2015. Dessas, 656 foram justificadas – ou seja, de 74%, apenas 2% a menos que no ano anterior. As outras 232 não tiveram qualquer tipo de explicação dos parlamentares. (Com Congresso em Foco)

Jornal Midiamax