Política

Colegas fazem abaixo-assinado em apoio a deputada que perdeu partido em MS

Deputada votou diferente do que o partido orientou

Aliny Mary Dias Publicado em 04/05/2017, às 20h31

None
782a93f6-2e5c-4d10-85e3-ad50755a0264.jpg

Deputada votou diferente do que o partido orientou

Deputados federais do PSB fizeram abaixo-assinado nesta quinta-feira (4) em apoio a Tereza Cristina, parlamentar que foi retirada do comando da legenda em Mato Grosso do Sul, há uma semana, por votar a favor da reforma trabalhista e contrariar a ordem da direção do partido.

O documento assinado pelos parlamentares também dá apoio aos deputados Maria Helena (RR), Danilo Fortes (CE) e Fábio Garcia (CE), todos perderam a liderança do PSB em seus estados por apoiar a medida de Michel Temer (PMDB).

Segundo a assessoria de Tereza Cristina, ao todo 26 deputados assinaram o documento em apoio aos parlamentares que contrariam a decisão da presidência do PSB.

 “Construímos novamente o PSB no Estado, andando por todo o interior e fortalecendo a sigla no MS. Praticando a boa política aumentamos o número de prefeitos de três para cinco e fizemos outros cinco vice-prefeitos, cargo em que não tínhamos nenhum de nossos filiados ocupando anteriormente. Dos 22 vereadores que compunham o PSB saltamos para 62 tomando cadeiras nos legislativos municipais”, disse Tereza.

O Jornal Midiamax apurou que a deputada pode deixar o PSB depois da destituição. Informação obtida junto ao TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), revela que a comissão provisória no Estado, até então sob comando de Tereza, está ‘inativado por destituição’ desde o dia 27 de abril, ou seja, um dia após a aprovação da reforma trabalhista na Câmara dos Deputados.

Mesmo nessa condição, Tereza convocou filiados da legenda para uma reunião que acontecerá amanhã (5), no Hotel Concord, em Campo Grande. 

Jornal Midiamax