Fundador da denominação agradeceu magistrado pela decisão

A Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Brasil, antiga Adna do Brasil (Assembleia de Deus Nova Aliança do Brasil), denominação fundada pelo vice-prefeito afastado Gilmar Olarte, conseguiu um efeito suspensivo no TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) da ordem de reintegração de posse de sua sede, no bairro Coophamat.

Na quarta-feira (25), um oficial de justiça chegou a ir na sede da igreja na Capital para cumprir a reintegração, mas como não encontrou o responsável, ficou de voltar na próxima semana com, se preciso, reforço policial para cumprir decisão coercitivamente.

Todavia, isso não será necessário, já que o desembargador Eduardo Machado Rocha deu parecer favorável ao agravo de instrumento impetrado pelos advogados da igreja.

“Nesse contexto, mostra-se necessário o deferimento de efeito suspensivo ao recurso para que sejam sobrestados os efeitos da decisão de primeiro grau, a fim de evitar prejuízo ao agravante (igreja)”, pontua em sua decisão, o desembargador plantonista do TJ-MS.

O magistrado ainda explica que o agravo impetrado pela denominação evangélica ‘não possui efeito suspensivo’, e por isso dá prazo de 15 dias para que o juiz da 4ª Vara de Fazenda Publica de Campo Grande apresente uma ‘contraminuta’.

O fundador e frequentador da igreja, Gilmar Olarte, que oficialmente não responde pela denominação, divulgou um vídeo no fim da tarde desta quinta-feira (26) agradecendo ao desembargador pela decisão. 

Veja o vídeo AQUI