Política

Vereador vai à Justiça contra Bernal e pede afastamento de secretários

Saraiva também disse que pode pedir afastamento de secretários

Ludyney Moura Publicado em 25/02/2016, às 14h53

None
saraiva_2710_400x300_cmcg.jpg

Saraiva também disse que pode pedir afastamento de secretários

As contratações emergenciais feitas pela Prefeitura de Campo Grande, em virtude da epidemia de dengue, podem ser objeto de questionamento jurídico. A administração de Alcides Bernal (PP) ainda não respondeu aos requerimentos da Câmara Municipal.

“Venceu prazo dos requerimentos enviados e até agora a prefeitura não se pronunciou. Já fiz a notificação de dois secretários, e isto não é um convite”, revelou durante a sessão desta quinta-feira (25) o vereador Airton Saraiva (DEM).

Os dois nomes citados por Saraiva são os titulares da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), Ivandro Fonseca, e Disney Fernandes, responsável pelas pastas de finanças e receita da prefeitura.

“Se eles não responderem, vou entrar na justiça pedindo afastamento”, revelou Saraiva, que deu prazo de 24 horas para obter as respostas.

CPI

O democrata também falou sobre a retomada da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das Contas Públicas. Segundo ele, os trabalhos de análise das cerca de 132 mil páginas de documentos já estão em fase conclusiva.

Saraiva revelou que encontrou ‘deslizes’ em todos os governos municipais, desde a administração de Nelsinho Trad (PTB).  

“Em todos os governos identificamos ações da prefeitura sem planejamento, especialmente quanto ao aumento das despesas”, frisou ele, que também classificou o IMPCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande), como uma ‘entidade falida’. 

Jornal Midiamax