Ela culpa Dilma por ter perdido a chance de ter uma mulher na presidência

A senadora Simone Tebet (PMDB), uma das representantes de Mato Grosso do Sul no senado, disse que agora, é esperar para dias melhores no país. Segundo ela, independente de partido, a expectativa para o governo Temer é boa, ma o principal é retomar a auto estima da população. Imagino que ao menos 50% terá de melhora no nosso país, por conta de toda a situação. Ela ainda fez um paralelo com a sua administração em Três Lagoas, em que foi prefeita por dois mandatos. O vice-presidente Michel Temer (PMDB), assumiu como presidente interino nesta manhã, após o afastamento de Dilma Roussef (PT) aprovado na madrugada.

“Quando eu fui prefeita em Três Lagoas, peguei uma cidade com problemas financeiros e toda sucateada, mas acima disso, o que eu mais me chamou a atenção foi que as pessoas tinham vergonha de dizer que eram três-lagoenses e isso que tinha que mudar, fazer com que as pessoas tivessem orgulho da cidade. Faço esse paralelo com o Brasil, é preciso retomar a autoestima dos brasileiro para que voltem a se orgulhar no país em que vivemos”, enfatizou Simone.

Ainda segundo ela, a presidente, independente de partido, espera boas ações de Michel Temer. “Acredito em um governo ao menso 50% melhor que o que estávamos vivendo, independente de partido. Fizemos uma escolha de aprovar o relatório que prevê o impeachment de Dilma Roussef sob respaldo da lei e convencidos das provas e não é golpe como muito disseram”.

Sobre o fato de após muito tempo ter uma mulher a frente do país e agora ter sido perdido, a senadora diz que culpa a presidente por ter perdido esta chance. “Sem duvida era uma coisa que nós mulheres sempre queríamos e eu culpo a Dilma por ter perdido esta chance de mostrar a capacidade das mulheres e nos representar muito bem”.

A senadora explica que o afastamento de Dilma foi muito bem embasado. “Nós votamos por seu afastamento pelo governo que ela vinha fazendo e não por ser mulher. Muitos estão dizendo que foi discriminação, mas não foi. Votamos pela sua falta de diálogo e toda conduta pessoal dela, como pessoa que vinha tendo, como não ouvir o legislativo. Infelizmente perdemos a chance de ter uma mulher a frente da presidência e fazer a diferença na política”.

O senador Vicentinho Alves (PMDB-TO) notificou, às 11h27 desta quinta-feira (12), o vice-presidente Michel Temer sobre o afastamento da presidenta Dilma Rousseff do cargo por até 180 dias. De acordo com deliberação da Mesa Diretora do Senado, Temer recebe agora o título de presidente interino. Ele passa a possuir plenos poderes de nomear a equipe de governo e gerenciar o Orçamento da União.