Política

Moka diz que cassação de Delcídio do Amaral era fato esperado

Moka disse que a defesa feita por Delcídio não o convenceu

Diego Alves Publicado em 10/05/2016, às 23h17

None
26112015092143.jpg

Moka disse que a defesa feita por Delcídio não o convenceu

O senador Waldemir Moka (PMDB) disse que a cassação de Delcídio do Amaral (sem partido) “era um fato esperado”. De acordo com Moka, a defesa feita pelo próprio Delcídio nesta segunda-feira (10), não foi convincente.

“Disse que agiu a mando, mas ele poderia ter recusado”, comentou Moka pelo fato de Delcídio ter dito durante na Comissão de Constituição e Justiça do Senado que agiu a mando do ex-presidente Lula. “Peço desculpas e errei, mas agi a mando”, disse Delcídio nesta segunda. O caso é em relação à gravação onde Delcídio sugere uma fuga do País do ex-diretor da área internacional da Petrobrás, Nestor Cerveró.

Em relação à cassação de Delcídio, e a sessão que pode cassar a presidente Dilma Roussef nesta quarta-feira (11), Moka diz que isso representa uma mudança na sociedade e da postura política. “Acho que isso tudo é de muita importância para o País, e assim vamos aprimorando a democracia”. “As chamadas pedalas causaram um déficit muito grande” complementou o senador.

Cassação

 Por 74 votos favoráveis, nenhum contra e uma abstenção, o Senado Federal cassou, nesta tarde, o mandato do senador Delcídio do Amaral (sem partido- MS), por quebra de decoro parlamentar. A sessão foi aberta pelo presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL) após as falas de integrantes do Conselho de Ética e da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Renan chamou por pelo menos duas vezes chamou Delcídio para se defender, mas sem êxito. Delcídio não compareceu, nem enviou defesa.

Jornal Midiamax