Política

Marquinhos veta vereadores e fecha as portas para primo Siufi no PSD

‘Não vamos fazer aliança de conveniência’

Midiamax Publicado em 25/02/2016, às 09h58

None
sem_titulo-2.jpg

‘Não vamos fazer aliança de conveniência’

O deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB) aguarda filiação para assumir o PSD em Campo Grande, onde pretende ser candidato a prefeito. O deputado ainda não chegou ao partido, mas já está atuando nos bastidores da nova sigla.

Indagado sobre as mudanças no partido e possibilidade de filiação, Marquinhos disse que nenhum vereador de Campo Grande vai para o PSD, que hoje tem como representantes os vereadores Chiquinho Telles e Coringa.

O vereador alegou que o partido não vai ficar atrás de parlamentar porque pretende seguir o conteúdo programático, respeitando a ideologia partidária. Esta fórmula, segundo Marquinhos, também se repetirá nas alianças que pretende fazer.

“Não vamos fazer aliança de conveniência”, afirmou. A reportagem então questionou se o deputado não fará aliança com o irmão, Nelson Trad, que hoje preside o PTB e ele afirmou que se fizer aliança não será por conveniência porque não negociará cargos.

A declaração de Marquinhos fecha a porta para o primo dele, vereador Paulo Siufi (PMDB), que chegou a citar o partido como opção, ao lado do PSDB. Siufi está insatisfeito no PMDB porque mais uma vez mostrou interesse, mas teve pouco retorno sobre possível candidatura a prefeito de Campo Grande.

A declaração de Marquinhos desagrada Siufi, mas ajuda os vereadores da sigla dele, que não correm tanto risco. Chiquinho, por exemplo, já havia reclamado ao Midiamax  da possibilidade de vereadores virem para o partido para se reeleger, o que na avaliação dele prejudicaria quem já está, uma vez que correria risco de não conseguir se eleger, frente a candidatos mais fortes, seja financeiramente ou por tempo de mandato. 

Jornal Midiamax