Política

Jamal nega que tenha proibido entrada de Ivandro na Sesau

Vereador revelou que chegou a procurar, sem sucesso, o secretário

Ludyney Moura Publicado em 04/05/2016, às 13h42

None
jamal_10550995_517191061756804_7799696655236440865_n.jpg

Vereador revelou que chegou a procurar, sem sucesso, o secretário

O vereador Dr. Jamal (PR), que comandou a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) durante a gestão de Gilmar Olarte (PROS), negou que tenha proibido o acesso do atual secretário, Ivandro Fonseca, multado pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) por não entregar documentos que comprovaram lisura de um processo licitatório.

“Ele nunca foi proibido de entrar. Nem ele nem outros ex-secretários. As portas sempre estiveram abertas e se tivesse pedido nós passaríamos qualquer informação”, afirmou Jamal ao Jornal Midiamax.

Ivandro foi multado em R$ 38,5 mil e condenado a devolver DE 761 mil aos cofres públicos por não ter comprovado regularidade do processo licitatório que resultou na contratação da empresa MS Diagnóstico Ltda, para aquisição de reagente para realização de exames de hemograma e de tira reagente para análise de urina.

Segundo Jamal, alguns processos licitatórios que tramitavam na Sesau estavam sem assinatura de seu antecessor, no caso, o próprio Ivandro. “Nunca houve nenhum tipo de perseguição”, disse o vereador.

O atual titular da Sesau revelou que vai recorrer da penalidade imposta pelo TCE, uma vez que alega não ter tido acesso à documentação que comprovaria a lisura do certame. 

Jornal Midiamax