Política

Governo está com 25% da metas de suas secretarias em atraso e sendo monitoradas

Dado foi repassado por Secretario de Governo nesta quinta

Midiamax Publicado em 23/06/2016, às 16h38

None
Foto: Cleber Gellio/Midiamax

Dado foi repassado por Secretario de Governo nesta quinta

Depois de pouco mais de duas horas de reunião, entre o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e seus secretários estaduais, assim como representantes de instituições estaduais terminaram. O encontro teve o intuito de analisar se as metas estabelecidas no ano passado estão em dia com seu cumprimento. Dentre as 201 iniciativas propostas, cerca de 25% delas estão em atraso. A informação foi dada pelo secretario de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, que falou como o porta-voz após a reunião.

Segundo ele, estas reuniões são justamente para identificar o que esta encaminhado e o que precisa ser revisto e identificado o problema. “Esta reunião monitora 201 iniciativas discutidas no planejamento do ano passado para 2016, que o governador acompanha sua execução, do eixo social, de desenvolvimento, do eixo de gestão. Fazemos uma reunião quadrimestral para este monitoramento de cada uma das pastas”.

O secretario destacou que isso também serve para não desperdiçar dinheiro. “No geral são um volume muito grande de ações que o o governo do Estado acompanha cada uma delas para que a gente possa não desperdiçar recurso e trabalhar diretamente em entregar para a população. Das 201 iniciativas, boa parte delas estão em andamento. Nós temos algo em torno de 25% em atraso e ai nos focamos nessas para poder identificar onde está o atraso. Temos 160 das 201 sendo monitoras e acompanhadas de perto e 40 estão mais ou menos nesse processo que tem que ser retomada ao tempo”.

“Das atrasadas temos iniciativas na área de gestão, o próprio conselho de governança é uma estancia que temos que melhorar a sua performance em termos. Temos algumas ações do Centro de Capacitação da Funtrab de Três Lagoas atrasado também. São coisas desse tipo. Das alcançadas podemos destacar iniciativas na área de educação e econômico, como obras de infraestruturada, que estão dentro do prazo. O balanço é positivo de modo geral, mas cientes das melhorias necessárias”, finalizou o secretario. O governador não falou com a imprensa ao final da reunião.

O secretário de Administração, Carlos Alberto de Assis, destacou entre suas metas o projeto Gestão por Competência para avaliar os servidores baseado na meritocracia. Segundo ele também tem o “Governo Virtual”, que pretende tornar todos os processos virtuais. Com relação a folha de pagamento, sua proposta é mapear desde 1979 até 2016 as Leis que regem a folha dos servidores, o que pode proporcionar economia de até 5% na folha. A folha hoje é de R$ 420 milhões e pode ser economizado R$ 20 milhões por mês.

José Carlos Barbosa, o Barbosinha, secretário de Segurança, destacou a reforma e construção de presídios, incluindo a ampliação das unidade de Ponta Porã e Coxim, que vão ampliar as vagas em 144, além dos três presídios em construção em Campo Grande. Segundo ele, uma destas três obras já está adiantada. Também estará em pauta o “MS mais Seguro”, com investimentos previstos de R$ 96 milhões, lançado recentemente.

Nelson Tavares, secretário de Saúde, destacou a retomada das obras do Hospital do Trauma, a ampliação do Hospital do Câncer e os resultados da “Caravana da Saúde”. Ele ainda relatou que irá abrir licitação para obras dos hospitais regionais de Três Lagoas e Dourados, assim como as OSs devem ser escolhidas até esta sexta-feira, para assumir a administração do Hospital Regional de Ponta Porã e a regulação do Estado.

Na pasta da Fazenda, o secretario Marcio Monteiro enfatizou os avanços na questão do sistema de modernização do sistema de cobrança, como Nota Fiscal serie especial e o sistema digital que sta sendo implantado, no que se refere ao controle de divida ativa, dos devedores inadimplentes com o estado.

Jornal Midiamax