Para ele, Brasil precisa se unir para diminuir a recessão

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), disse neste sábado (14), que irá encaminhar ao presidente interino Michel Temer (PMDB) a proposta de renegociação da dívida dos estados. Ele os outros 27 governadores querem que os prazos sejam estendidos e o valor pago diminuído.

Segundo Azambuja, ele esteve na última sexta-feira (13) conversando com os outros governadores e ficou acertado de levarem duas propostas ao governo provisório. “Como o Supremo deu 60 dias de prazo para a gente acertar o entendimento, nós governadores, dos 27 estados, vamos levar uma proposta para a gente equacionar um entendimento com a União e com o Governos, para que a gente possa alongar essa dívida, diminuir o desembolso e poder aplicar mais esses investimentos para a população dentro dos nossos estados”, afirmou.

Em relação ao governo Temer, ele disse que a expectativa é de que a atual gestão deixe de pensar em partido e pense no povo brasileiro. “Cuidar para que isso não contamine o governo. Ser muito austero na formação da equipe, e principalmente, no combate à corrupção. O dinheiro público que é levado para o bolso do corrupto faz falta para as obras públicas e para o investimento. Então tem que ser muito duro com isso e governar pensando no povo brasileiro. É um momento de unidade”, frisou.

Ele ainda disse que o Brasil precisa se unir para diminuir a recessão e voltar a ter empregos, voltar a ter oportunidades. “Acredito nisso no Brasil. Não é só o presidente Temer, mas se toda a sociedade der um voto de confiança e fortalecer as instituições, nos temos chance de em um curto prazo fazer o Brasil retomar o crescimento e o desenvolvimento”, finalizou.