Política

Gaeco faz operação e investiga quatro vereadores em Rio Brilhante

MPE investigou farra de diárias em 2013 

Evelin Cáceres Publicado em 24/02/2016, às 12h09

None
camara_municipal_-_rio_brilhante_-_facebook.jpg

MPE investigou farra de diárias em 2013 

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) realiza nesta quarta-feira (24) uma operação em Rio Brilhante, distante 158 quilômetros de Campo Grande e ouve quatro vereadores no momento.

Segundo informações iniciais, os vereadores são ouvidos neste momento pelo Grupo. 

No ano passado, o Ministério Público começou a apurar irregularidades entre 2013 e 2014, durante a gestão de Dejair Gomes, o Totinha, como presidente da Câmara. O problema com os pagamentos indevidos teria ultrapassado a gestão e também seria articulado pelo atual presidente, Sérgio Carlos Martins Rigo. Ambos também teriam negociado a eleição da mesa diretora da Casa.

Também estariam envolvidos o ex-primeiro secretário Aguinaldo Lima Pereira (PPS) e o ex-segundo secretário, Giancarlo Mariano da Rocha (PPS).

Ao todo, em dois anos, os quatro teriam recebido indevidamente mais de R$ 500 mil juntos. 

Colaborou Olimar Gamarra, da rádio Cativa FM. 

Jornal Midiamax