Alfredo foi citado por Delcídio em delação premiada

O deputado federal Alfredo Nascimento (PR-AM), ex-ministro dos Transportes no governo Luiz Inácio Lula da Silva, anunciou seu voto a favor do processo do da presidente Dilma Rousseff e, ao mesmo tempo, renunciou ao mandato de presidente nacional do partido que decidiu apoiar a presidenta. “Meu voto pertence ao povo do Amazonas e, majoritariamente, o povo do meu estado vota pelo impeachment”, afirmou.

Alfredo foi citado na delação premiada de , que afirmou que o ex-ministro fazia “jogo combinado” com o ex-governador André Puccinelli e Edson Giroto para esquema de desvio de verbas para obras. Posteriormente, Giroto foi nomeado como Secretário Especial dos Transportes.

O Amazonas foi o oitavo estado a ser chamado para que os deputados de todos os partidos com representação informassem individualmente suas posições sobre o pedido e votou em peso, com oito deputados, no sim ao impeachment. A votação começou pouco depois das 17h. Antes do Amazonas, pelo Mato Grosso do Sul, cinco deputados foram favoráveis ao processo contra três contra o impeachment.

A aprovação depende do voto de 342 deputados (2/3 dos 513) a favor do parecer do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), que recomenda a abertura de processo contra Dilma. O relator considerou que houve crime de responsabilidade da petista por editar decretos de crédito suplementares sem autorização do Congresso e pelo atraso de pagamentos que ficou conhecido como pedaladas fiscais. Se o processo for admitido, o julgamento da presidente será conduzido pelo Senado.