Política

Bluma chega ao debate e afirma que pretende convencer eleitores indecisos

Candidato do PV se disse em ‘casa’ no local do evento

Ludyney Moura Publicado em 16/09/2016, às 23h51

None
4b997fd8-88ec-4992-9ea9-8363df133526.jpg

Candidato do PV se disse em ‘casa’ no local do evento

O candidato do Partido Verde à Prefeitura de Campo Grande, engenheiro e ex-vereador Marcelo Bluma, afirmou que está em ‘casa’ no local onde acontece o evento do Jornal Midiamax, no CREA-MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul).

Os eleitores indecisos são alvos do candidato. “As pessoas não querem os três que estão ai na frente”, destacou Bluma, afirmando que nas pesquisas da corrida eleitoral para o cargo de prefeito de Campo Grande o número de quem não decidiu voto é maior que o índice do primeiro colocado.

“Minha campanha está baseada demonstrar qualificação como engenheiro e na experiência de três mandatos como vereador”, disse Bluma, afirmando estar à vontade e tranquilo.

Segundo o candidato, contam para sua ‘tranqulidade’ o fato do PV e do REDE, siglas que integram sua coligação, não terem nenhuma relação com atual administração do município, e por isso podem avaliar com isenção problemas da Capital e buscar soluções.

O debate do Jornal Midiamax do 1º turno das eleições municipais de 2016, que acontece nesta sexta-feira (16), reúne 11 candidatos a prefeito de Campo Grande, e é dividido em quatro blocos. O evento é transmitido em tempo real no Facebook, ao vivo no site do Midiamax, na TVE e ainda nas rádios Difusora Pantanal e Educativa FM 104.

Participam deste debate os candidatos que compareceram ou enviaram representantes ao chamamento para realização do evento. São eles, por ordem alfabética, Adalton Garcia (PRTB), Alcides Bernal (PP), Alex do PT, Aroldo Figueiró (PTN), Athayde Nery (PPS),  Coronel David (PSC), Elizeu Amarilha (PSDC), Marcelo Bluma (PV), Marquinhos Trad (PSD), Rose Modesto (PSDB) e  Suél Ferranti (PSTU).  Ficaram de fora por não enviar representantes à reunião, Pedro Pedrossian Filho (PMB), Rosana Santos (PSOL), Flávio Arce (PCO) e Lauro Davi (PROS). 

Jornal Midiamax