Acordo poderá implicar nomes de peso do PMDB

O ex-presidente da Transpetro e ex-senador Sérgio Machado teria gravado a conversa com o atual ministro do planejamento, senador Romero Jucá (PMDB-RR), como parte de um acordo assinado com o MPF (Ministério Público Federal).

A informação de que o áudio foi gravado pelo próprio Machado e que faz parte da intenção do político de colaborar com as investigações da , foi divulgada pela Revista Veja, logo após o Jornal Folha de São Paulo publicar o conteúdo da conversa.Áudio de conversa com Jucá seria parte de acordo de delação de ex-Transpetro

De acordo com a revista, o ex-senador ficou por uma década à frente da Transpetro por indicação do PMDB, principalmente em virtude de sua ligação com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Além de Renan e Jucá, a suposta delação de Machado implicaria ainda nomes de peso do partido, como o ex-presidente do Senado, José Sarney e o ex-ministro de Minas e Energia, Edson Lobão.

Sérgio Machado deixou o comando da Transpetro no começo de 2015 e chegou a ser alvo de busca e apreensão da Polícia Federal em dezembro do mesmo ano, no âmbito da Operação Lava Jato.