Política

Advogado deixa defesa de ex-assessor de Olarte e o avisa por Whatsapp

Desembargador viu manobra em atitude

Jessica Benitez Publicado em 05/08/2016, às 17h00

None
printwhats1.jpg

Desembargador viu manobra em atitude

Sem contato com o ex-assessor da Prefeitura, Ronan Feitosa, o advogado Hugo Melo Farias, que o representava na ação por corrupção passiva no caso dos 'cheques em branco', enviou mensagem por meio do Whatsapp para informar o cliente que deixou defendê-lo. Nos autos o advogado anexou pedido de renúncia.

Advogado deixa defesa de ex-assessor de Olarte e o avisa por WhatsappO desembargador Luiz Cláudio Bonassini classificou de saída como manobra para protelar o processo. Por isso pediu que antes de tudo informasse a Ronan sobre a saída e pedisse que o ex-cliente nomeasse substituto dentro de cinco dias.

Por conta da conduta da defesa, o despacho pediu também que a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) seja comunicada do fato, “para a adoção de medida administrativa eventualmente aplicável ao caso”.

Em reposta o advogado refutou que tenha tentado ludibriar a Justiça, sendo que informou ao réu no dia 18 de julho. Portanto, pediu que o desembargador reconsidere a notificação à OAB e ratificar o pedido de determinação de notificação ao réu Ronan Edson Feitosa de Lima, para que o mesmo constitua novo procurador nos presentes autos a fim de devidamente formalizar sua defesa”.

Tanto Ronan quando o vice-prefeito afastado, Gilmar Olarte (Pros) são réus em ação de corrupção passiva acusados de usarem os cargos públicos para benefício próprio. Segundo denúncia do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) pessoas emprestaram aproximadamente R$ 900 mil à dupla em cheque e dinheiro, diante da promessa de que receberiam cargos e vantagens no Executivo Municipal.

Jornal Midiamax