Política

Mulher de Giroto diz que ‘culpa’ do marido é conhecer empreiteiro

Rachel usou redes sociais para comentar investigação da PF

Midiamax Publicado em 09/07/2015, às 20h16

None
esposade.jpg

Rachel usou redes sociais para comentar investigação da PF

Rachel Giroto, esposa do ex-deputado federal de Mato Grosso do Sul e ex-assessor do Ministério dos Transportes, Edson Giroto, rebateu, nas redes sociais, comentários de que o marido seja alvo da Operação Lama Asfáltica, desencadeada nesta quinta-feira (9), pela Polícia Federal e Receita Federal. 

Na conta do instagram, Rachel publicou: “Boa tarde meus amigos queridos, gente meu marido não foi acusado de nada. Não é suspeito de nada. Pelo que eu sei o pecado do meu marido neste caso é conhecer um empresário que está sendo investigado”.

Veja abaixo a publicação completa feita pela esposa de Rachel.

Investigação

Agentes da PF e a Receita Federal estiveram na manhã de hoje na mansão de Edson Giroto, em Campo Grande. O ex- deputado diz estar em Brasília com a esposa e a filha e que pediu ao seu advogado para acompanhar a ação da polícia na sua mansão.

Em nota, enviada há pouco, a assessoria do ministério afirma que Edson Giroto solicitou afastamento de suas funções para tratar de assuntos particulares. Mulher de Giroto diz que ‘culpa’ do marido é conhecer empreiteiro

Ainda nesta manhã, Giroto protestou contra a operação, afirmando que a Polícia Federal entrou em sua casa “só para ver se tinha documentos para esclarecer as investigações sobre a Proteco e sonegação fiscal do João Amorim”, porém, segundo ele, a única coisa que encontraram foi o computador de sua esposa.

Giroto afirmou que a operação em sua residência foi desnecessária. “Poderiam ter me chamado para depor, olhar os contratos do governo. Tudo o que tem é público e eles têm acesso”, destacou o ex-secretário de obras no governo Puccinelli.

Jornal Midiamax