Política

Governo de MS já pagou meio milhão de reais por obra paralisada em Dourados

Contrato foi assinado e recurso repassado ainda no mandato de André Puccinelli (PMDB)

Midiamax Publicado em 06/01/2015, às 21h18

None
upa-dezembro_1711-02-475x309.jpg

Contrato foi assinado e recurso repassado ainda no mandato de André Puccinelli (PMDB)

O governo estadual já repassou à empresa responsável pela construção do Hospital de Dourados R$ 544.685,56. O valor representa 2,73% dos 19,9 milhões destinados à obra, paralisada temporariamente pelo novo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), segundo ele, para avaliação e redistribuição de recursos.

O contrato foi assinado e o recurso repassado ainda no mandato do ex-governador André Puccinelli (PMDB), que reconheceu não ter tempo hábil para concluir a obra, na época. O atual governador disse, em agenda na manhã desta terça-feira, que não havia ‘localizado’, até então, o dinheiro que o antecessor disse que estaria disponível para a conclusão das primeiras etapas dos hospitais regionais de Dourados e Três Lagoas.

Azambuja afirma que vai priorizar outras unidades hospitalares em detrimento destas obras para ampliar o atendimento nas instituições já existentes.

No entanto, as construções paralisadas serão avaliadas e retomadas assim ‘que possível’. “Não quer dizer que não serão retomadas, mas continua paralisada até segunda ordem”, disse, Azambuja, por meio da assessoria de comunicação.

Ainda conforme Reinaldo, “em um primeiro momento”, ao abrir mão de continuar as obras dos hospitais em Três Lagoas e Dourados, será possível disponibilizar, respectivamente, 40 e 100 novos leitos hospitalares.

As verbas seriam redirecionadas para hospitais que já funcionam, mas não se sabe ainda de que forma será feito este redirecionamento, uma vez que as verbas foram destinadas ao hospital e uma parte já repassada.

No caso do Hospital Regional de Dourados, o governo estadual assinou, em outubro do ano passado, contrato de R$ 19,9 milhões com a Stenge Engenharia para a construção do prédio. “O prazo para execução dos serviços será de 540 dias consecutivos, contados da data de recebimento da ordem de serviço”, trouxe o extrato de assinatura, na ocasião.

A construção do Hospital de Dourados foi autorizada em 16 de novembro de 2014 pelo ex-governador André Puccinelli (PMDB) e a obra iniciada em 18 do mesmo mês.

Jornal Midiamax