Prefeitura realizou um curso no imóvel 

Paulo Henrique Cançado Soares, filho do ex-governador e ex-superintendente do DNIT-MS (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte em Mato Grosso do Sul) Marcelo , teve o mandato de vereador cassado em Paranaíba, distante 407 quilômetros de .

O juiz Plácido de Souza Neto acatou o pedido do Ministério Público do Estado e também multou Paulo Soares por alugar uma casa em nome da sua mãe, Maria Antônia Cançado Soares, sem licitação e por menos de um mês, para realizar um curso da prefeitura.

O aluguel foi feito em 2010, quando Paulo ainda era Secretário Municipal de Indústria, Comércio, Agronegócio e Turismo. Além dele, o ex-prefeito José Garcia de Freitas, também terá os direitos políticos suspensos por cinco anos.

Ficou provado, por meio da investigação do Ministério Público, que o imóvel não era o único com as especificações exigidas para o curso. Portanto, não cabia dispensa de licitação para alugar um prédio adequado.

Em setembro do ano passado, Paulo foi afastado por 30 dias pela promotoria da Câmara Municipal, após determinar a suspensão do mandato do prefeito Diogo Robalinho de Queiroz. 

Punições

Além das cassações, todos os envolvidos terão que ratear o valor do aluguel, de R$ 5,3 mil, e devolvê-lo à prefeitura, mais multas individuais. Paulo e José terão que pagar cinco vezes o valor dos seus respectivos salários, à época, para o município de Paranaíba. A mãe de Paulo terá que pagar duas vezes mais o valor do aluguel para a cidade.