Faltando cerca de 20 dia para acabar prazo, CPI ainda não ouviu outras gestões

Apuração pode ser estendida por mais um mês
| 14/07/2015
- 01:08
Faltando cerca de 20 dia para acabar prazo, CPI ainda não ouviu outras gestões

Apuração pode ser estendida por mais um mês

Faltando menos de um mês para acabar o prazo inicial da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das Contas Públicas, nenhum integrante das gestões dos ex-prefeitos de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB) e Alcides Bernal (PP), foi convidado a participar de oitiva. Até agora apenas secretários e diretores da administração de Gilmar Olarte (PP) foram inquiridos pelos vereadores e nenhum resultado prévio foi divulgado. 

A ideia do presidente da comissão era findar os trabalhos dentro dos 90 dias previstos para CPI, mas diante da grande demanda de informações e pouco tempo hábil os legisladores poderão estender o prazo por mais um mês, totalizando 120 dias. A investigação abrange de janeiro de 2011 a abril de 2015 e tem como objetivo traçar diagnostico financeiro da Capital. Ainda não esta descartada a convocação dos ex e atual chefes do Executivo.

A próxima oitiva ocorre na próxima quarta-feira com a diretoria-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) Elizabeth Felix. Hoje era para ser o novo comandante da Semadur (Secretaria Municipal de Ambiente Urbano) Valdir Gomes, mas foi transferida para o dia 05 de agosto por questões de agenda.

Já passaram por oitiva os secretários de saúde Jamal Salem; Administração e então interino de Educação, Wilson do Prado; o diretor-presidente da Funsat, Cícero Ávila; diretor-presidente da Funesp (Fundação Municipal de Esporte), José Eduardo Amâncio da Mota, o Madrugada; e a diretora-presidente do IMPCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande), Lilliam Maria Maksoud Gonçalves.

Até agora mais de 200 mil folhas de documentos foram enviadas à Comissão, mas o presidente, vereador Eduardo Romero (PTdoB), disse que muitas estão repetidas e outras não contém o que foi solicitado, por isso os resultados das oitivas servirão para fazer cruzamento de dados e chegar ao resultado verdadeiro da saúde financeira da Capital. Para auxiliar os legisladores uma assessoria técnica especializada em contabilidade foi contratada pelo Legislativo. 

Veja também

Candidato ainda aguarda julgamento do pedido pela Justiça Eleitoral

Últimas notícias