Entregar diretório do PMDB na Capital a Marquinhos é impossível, diz Mochi

Pré-candidato a prefeito quer comando do partido
| 14/05/2015
- 16:04
Entregar diretório do PMDB na Capital a Marquinhos é impossível, diz Mochi

Pré-candidato a prefeito quer comando do partido

Fecha consenso ou entra na disputa entre outros pretendentes, disse o presidente regional do PMDB, deputado estadual Junior Mochi, sobre a intenção do colega de bancada de permanecer no partido, sob condição de comandar o diretório municipal em Campo Grande. Lideranças peemedebistas estão reunidas na manhã desta quinta-feira (14) na Capital, ao passo que o dirigente local diz ser impossível entregar o comando na Capital ao parlamentar.

Pré-candidato à Prefeitura de Campo Grande, Marquinhos já chegou a anunciar a saída do PMDB, onde diz se sentir desprestigiado. Para ficar no partido, ele pediu a direção do diretório da Capital, atualmente sob comando da vereadora Carla Stephanini.

“Não existe esta possibilidade. O diretório é definido por meio de eleição, não tem como o destituir para entregar a ele”, comenta Mochi. Na visão do presidente regional, Marquinhos “é um candidato forte, tem chance real de ser eleito”, mas “o diretório não é uma comissão provisória, é eleito em convenção”.

Ainda segundo Mochi, Marquinhos deve buscar consenso sobre seu nome na disputa pela Prefeitura ou disputar entre outros pré-candidatos na convenção partidária. “É um dos pretendentes do PMDB, se ele ficar no partido, vai concorrer na convenção ou ele pode tentar construir um consenso”, pontua o dirigente regional.

Veja também

O Projeto de Lei será votado pelos vereadores nesta quinta-feira

Últimas notícias