Política

Deputados do PT afirmam que prisão de Delcídio foi arbitrária

Almi disse que partido está “constrangido”

Evelin Cáceres Publicado em 25/11/2015, às 16h14

None
kemp.jpg

Almi disse que partido está “constrangido”

Os deputados do PT em Mato Grosso do Sul lamentaram a prisão do senador Delcídio do Amaral nesta quarta-feira (25) a pedido do STF (Supremo Tribunal Federal) por obstrução à Justiça e acreditam em perseguição ao Partido dos Trabalhadores.

Amarildo Cruz questionou a prisão sem a autorização do Senado. “Caneta do ministro tem mais força que a Constituição do país hoje em dia. Existem diversas provas contra o Eduardo Cunha, mas não acontece nada”.

Para Pedro Kemp, a autorização da prisão sem a anuência do Senado é arbitrária. “Parece que hoje tudo se volta contra o PT. Tem documentos e provas contra Cunha e não acontece nada. Em relação ao Delcídio, ele está sendo condenado antes do tempo”. 

Cabo Almi disse que o PT está prejudicado. "Lideranças estão cada vez mais constrangidas, vamos aguardar para ver onde tudo isso vai dar". 

Jornal Midiamax