Política

Deputado protocola representação contra MPE por não investigar André

Haverá nova denúncia acerca de 200 processos arquivados

Jessica Benitez Publicado em 05/08/2015, às 16h46

None
zeca.jpg

Haverá nova denúncia acerca de 200 processos arquivados

O deputado federal José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, cumpriu promessa e fez denúncia ao CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) contra o MPE (Ministério Público Estadual) alegando inércia por parte do órgão fiscalizador devido à ausência de punição ao ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB) e ao ex-prefeito de Campo Grande Nelson Trad Filho (PMDB).

Para o petista há prevaricação (crime funcional, praticado por funcionário público contra a Administração Pública) em não investigar os indícios de corrupção nas gestões peemedebistas, principalmente após o estouro da Operação Lama Asfáltica.

Ele deve, ainda, apresentar nova denúncia junto ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) em Brasília (DF), pedindo investigações contra o MPE por conta  do arquivamento de mais de 200 processos nos últimos anos sem o devido cuidado de investigação. 

O parlamentar não poupou os promotores de Justiça, afirmando que eles fazem “corpo mole” ao não investigarem os ex-gestores. Ele conta que desde 2013 protocolou 18 representações contra a administração estadual passada, porém, após meses, somente duas tiveram resolução. Uma que tratava da compra de medalhas para a cerimônia de Tiradentes da Polícia Militar, que foi arquivada e outra que sobre a inspeção veicular, que virou ação judicial. 

Zeca relata que uma das denúncias mais graves que fez foi batizada de ‘Casa dos Cupinchas’, na qual ele diz que casas populares que seriam distribuídas para famílias carentes, acabaram sendo destinadas a amigos ou em troca de favores políticos. “Não houve conclusão mesmo com mais de 60 depoimentos de provando irregularidades”, assegura.

Operação –  Em relação ao MPF (Ministério Público Federal) não há reclamações, pelo contrário, Zeca garante que as denúncias que foram protocoladas simultaneamente no órgão federal foram atendidas imediatamente, contribuindo, inclusive, à Lama Asfáltica. “Há investigação contra a ‘Máfia das Empreiteiras’, que segundo a Polícia Federal, irrigava um forte esquema de corrupção que envolvia o ex-governador Puccinelli e seu alto escalão de governo”. 

Para o deputado, tal lentidão do MPE só existe quando o tema é o ex-gestor. “Me causa estranheza a lentidão do MPE, que ao longo dos últimos anos nada fez para apurar as inúmeras denúncias que encaminhei, retardando e burocratizando as ações, afinal, prevaricando nas suas atribuições em fiscalizar o governo do André Puccinelli (PMDB). Por que, quando as acusações anônimas eram feitas em papel higiênico contra minha pessoa e meu governo, o MPE era rápido, eficiente e dinâmico”, comentou. 

Jornal Midiamax