CPI das Contas vai abalar as estruturas do Município, diz vereador

Proponente também reclama de estratégia política da Prefeitura
| 06/05/2015
- 18:14
CPI das Contas vai abalar as estruturas do Município, diz vereador

Proponente também reclama de estratégia política da Prefeitura

A CPI das Contas Públicas irá “balançar as estruturas” da Prefeitura de Campo Grande, podendo causar um novo escândalo na cidade. A análise é do proponente da investigação, vereador Paulo Pedra (PDT), que acredita em acordo para a composição do colegiado.

“Não quero adiantar nada, mas (a CPI) vai balançar as estruturas do Município”, disse o pedetista, que participa na manhã desta quarta-feira (6) de sessão comunitária da Câmara Municipal no bairro Dalva de Oliveira. Ele reclamou da estratégia adotada pelo prefeito, Gilmar Olarte (PP), para conversar com os vereadores.

Segundo Pedra, o pepista, em vez e conversar com um por um, deveria ir até a Câmara para falar com todos os parlamentares. “O prefeito está com medo de deixar a CPI trabalhar, porque se a CPI trabalhar vai ter escândalo em Campo Grande sobre o que acontece nas finanças”, emenda o autor do requerimento de abertura de comissão, que foi apresentado na terça-feira (5) à mesa diretora.

Pedra também reclamou de documento enviado pelo prefeito à Câmara, em relação ao trecho na qual é dito que “servidor ganha bem e não precisa de aumento”. Na visão do vereador, o conteúdo da carta é “no mínimo equivocada e mentirosa”.

Membros da CPI

Sobre a composição do grupo, a expectativa é de acordo entre os vereadores. Se assim for, Pedra quer presidir o colegiado.

O vereador confirmou que as indicações serão feitas na quinta-feira (7). “Estamos unidos na Câmara”, finalizou ele, reforçando que deve haver acordo para a composição, respeitando os critérios previstos no regimento e as bancadas dos partidos.

Veja também

Últimas notícias