Política

Bombardeio de propagandas de Olarte na rede social desagrada e provoca crítica

Prefeito foi criticado por postagens anunciando entrega de uniforme

Midiamax Publicado em 21/02/2015, às 10h48

None
11016497_886329068055806_1963546346_n.jpg

Prefeito foi criticado por postagens anunciando entrega de uniforme

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), amparado por seus aliados, geralmente com cargos comissionados, tem enchido a rede social com fotos e vídeos institucionais tendo por objetivo divulgar o trabalho realizado pela prefeitura. As postagens são curtidas por alguns, mas se tornam alvo de duras críticas quando sai do grupo mais próximo ao prefeito.

O exemplo do desagrado pode ser visto em uma das mais recentes postagens do prefeito, onde ele cita que “mais de 500 mil itens de uniforme escolar estarão disponíveis para os alunos da Reme”. A postagem foi compartilhada em um grupo do Facebook chamado “Campo Grande MS” e foi motivo de vários comentários nada agradáveis.

A maioria dos seguidores criticou o fato do prefeito estar fazendo propaganda pessoal com serviços oferecidos pela prefeitura, que na avaliação deles seria obrigação do gestor público. As críticas também estão acompanhadas por descontentamentos com o processo que o prefeito sofre após denúncia do Gaeco.

Um dos seguidores disse a Olarte que o material escolar é comprado com o dinheiro do povo. A linha foi adotada por outros integrantes do grupo, que também criticaram o marketing político. “É repugnante pra quem faz merchandig (sic) com dinheiro alheio…Se fosse eu teria vergonha na CARA…”, protestou.

Outro seguidor disse que o prefeito não faz mais que obrigação, visto que o dinheiro é de impostos. Também teve quem cobrou mais investimentos para área da educação. “Que legal tem uniformes e as vagas ?”, questionou outro internauta.

Alguns preferiram fazer reivindicações, como o caso do seguidor que pediu cascalhamento na região do Rouxinois, alegando que está ilhado na própria casa. Outros fizeram comentários mais ofensivos, com duras críticas a desvios de dinheiro público.

Olarte não passa por uma boa fase política. Na Câmara ele enfrenta insatisfação de alguns vereadores e corre risco de enfrentar uma CPI dos Buracos, após vídeo com suposto “tapa-buraco fantasma”. Soma-se ao fato a quebra do sigilo do processo do Gaeco, onde ele pode responder por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O prefeito passou por constrangimento em uma das poucas agendas públicas que teve nos últimos dias, justo na visita da presidente Dilma Rousseff (PT). Na ocasião Olarte foi vaiado por diversas vezes, incluindo quando foi cumprimentado pela presidente. Todavia, ele alega que um grupo o vaiou com objetivo de desestabilizá-lo.

Jornal Midiamax