Política

Assessor de Delcídio deixa presidência do PT em Campo Grande

Maria Rosana tem missão de reverter derrotas 

Midiamax Publicado em 09/07/2015, às 10h39

None
11094218_1441798859469947_7277109421795138309_n.jpg

Maria Rosana tem missão de reverter derrotas 

O presidente do PT em Campo Grande, Gildo do PT, deixou a presidência do partido nesta quarta-feira (8). Durante reunião no diretório municipal, o grupo deu o posto de presidente a Maria Rosana, então secretária de formação política do partido.

Maria Rosana explica que Gildo deixou o cargo por conta de dificuldade para conciliar a função de assessor do senador Delcídio do Amaral (PT) com a presidência do partido. Além disso, pesou para a decisão o fato de ele ter intenção de se candidatar a vereador no próximo ano.

A nova presidente tem como missão reverter as sucessivas derrotas do PT em Campo Grande, onde não tem bom desempenho desde a candidatura de Zeca do PT em 1996. De lá para os dias de hoje o partido lançou candidaturas com fraco desempenho.

A nova presidente explica que começa agora um processo de diálogo interno, com várias agendas que possibilitem chegar até setembro em um consenso sobre o nome do partido para disputar a Prefeitura de Campo Grande. Ela diz não acreditar que o PT terá problemas como em eleições passadas, quando iniciou a disputa com divisões.

“Acho que temos condições de chegar a um consenso em torno do melhor nome. Internamente, estamos em uma fase muito boa de diálogo, com muita maturidade. Serão várias plenárias, pesquisas e muitas reuniões internas”, opinou.

Maria Rosana evita falar a qual corrente pertencia dentro do partido, ressaltando que no momento é presidente de todo o partido. O PT tem como pré-candidatos o deputado Zeca do PT, Pedro Kemp, Amarildo Cruz e Ricardo Ayache. Maria Rosana espera que o partido defina um nome até setembro, mas diz que não há problema caso chegue em dezembro em pleno debate.

Jornal Midiamax