Política

Vereadores visitam obras da Homex e Otávio diz que Nelsinho não precisa ser ouvido em CPI

Os vereadores membros da CPI da Homex visitaram nesta terça-feira (28) os apartamentos da empreiteira, que estão sendo terminados por uma nova construtora, a VBC Engenharia Ltda. Ao todo a Homex vendeu 700 imóveis, mas só entregou 500, que hoje apresentam diversos problemas estruturais. Para a visita, os vereadores Edson Shimabukuro (PTB) e Otávio Trad […]

Arquivo Publicado em 28/01/2014, às 20h00

None
546150945.jpg

Os vereadores membros da CPI da Homex visitaram nesta terça-feira (28) os apartamentos da empreiteira, que estão sendo terminados por uma nova construtora, a VBC Engenharia Ltda. Ao todo a Homex vendeu 700 imóveis, mas só entregou 500, que hoje apresentam diversos problemas estruturais.

Para a visita, os vereadores Edson Shimabukuro (PTB) e Otávio Trad (PMDB) levaram o perito da CPI Márcio Bandeira, avaliou que o serviço está sendo feito de forma correta. “A prioridade é terminar os 200 apartamentos que faltam, porque as pessoas compraram, estão pagando e não tem o imóvel”, ressaltou Shimabukuro.

Homex firmou com a Prefeitura de Campo Grande que iria construir 3.200 unidades. “O terreno ainda é de posse da Homex, então ela deve vender para quem possa continuar as obras. A CPI investiga os prejuízos aos mutuários, quem já comprou”.

Outra situação constatada pelos vereadores é a retomada da obra da escola, que foi uma contrapartida da Homex para se instalar na região.

Nelsinho

A CPI ainda tem mais duas oitivas marcadas. Dia 30, às 14 horas, com representantes do Planurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano), da empresa Homex e da empresa VBC Engenharia Ltda e dia 06 de fevereiro, às 14 horas, com representantes da Caixa Econômica Federal.

Questionado se o ex-prefeito Nelson Trad Filho irá ser chamado para depor, o vereador Otávio Trad, que é sobrinho de Nelsinho, defendeu que não será necessário.

“Temos mais duas oitivas e na minha opinião não tem necessidade, porque foi constatado que a responsabilidade dos erros foi toda da empresa e agora os serviços estão sendo encaminhados”, argumentou Otávio.

Na última oitiva, o presidente da CPI, vereador Alceu Bueno (PSL) defendeu que Nelsinho deve ser chamado, dizendo que a intenção de chamá-lo partiu do vereador Carlão (PSB), vice-presidente da CPI, mas que os membros vão se reunir para decidir sobre a convocação em breve.

Jornal Midiamax