Política

Vereador é acusado de ir armado a sessão e ameaçar colega na Câmara: “se mexe para ver”

O vereador e presidente de Câmara Alfredo Alexandrino (PSC) foi acusado de ir armado à sessão e ameaçar o colega Valdeir Pedro de Carvalho (PDT) nesta segunda-feira (29), em Água Clara, a 193 quilômetros da Capital. Valdeir registrou boletim de ocorrência no mesmo dia na Delegacia de Polícia Civil de Água Clara, que vai instaurar […]

Arquivo Publicado em 02/10/2014, às 20h20

None
591811399.jpg

O vereador e presidente de Câmara Alfredo Alexandrino (PSC) foi acusado de ir armado à sessão e ameaçar o colega Valdeir Pedro de Carvalho (PDT) nesta segunda-feira (29), em Água Clara, a 193 quilômetros da Capital.

Valdeir registrou boletim de ocorrência no mesmo dia na Delegacia de Polícia Civil de Água Clara, que vai instaurar inquérito para investigar o ocorrido.

De acordo com o boletim de ocorrência, após discussão entre os vereadores na Câmara, Valdeir teria indagado Alfredo o porquê de o presidente da Câmara, que é ex-policial, ir armado à sessão, destacando que os vereadores não eram bandidos para tal comportamento.

Ainda conforme o registro policial, logo em seguida Alfredo rebateu Valdeir dizendo que tinha porte de arma e o ameaçou dizendo que não fizesse movimentos bruscos que, caso contrário, iria “ver o que vai acontecer”.

Medo

A filha de Valdeir, Jackeline Carvalho, usou o Facebook para desabafar,  demonstrando indignação com a ameaça. “Publiquei por medo, imagina se acontece algo”, conta.

Jackeline revelou que seu pai procurou a Promotoria de Justiça para pedir que seja feita investigação. A jovem ainda solicitou à Câmara imagens da sessão. “O Alfredo costuma ir armado. Não tem motivos para isso, parece que ele quer intimidar os outros”, disse.

A equipe de reportagem não conseguiu entrar em contato com Valdeir.

Presidente da Câmara nega

O presidente da Câmara, Alfredo Alexandrino, negou a ameaça. “Houve uma discussão na sessão, mas não fiz nenhuma ameaça ao vereador Valdeir e jamais faria”, garantiu. Alfredo disse que as imagens da sessão estão à disposição da Justiça e da população, se necessário.

Alfredo confirmou que é ex-policial e que tem porte de arma, mas também negou ir armado à Câmara. “Não costumo levar a arma para as sessões”, finalizou.


Jornal Midiamax