Política

Bernal ‘desaparece’ e Câmara não consegue notificar sobre nova votação da cassação

Prefeito sumiu depois que o STJ derrubou blindagem dele contra a votação da cassação pelos vereadores. A informação é de que ele 'viajou para o interior' e até evento do Dia das Mulheres deve acontecer sem Alcides Bernal.

Arquivo Publicado em 07/03/2014, às 21h13

None
1284930604.jpg

Prefeito sumiu depois que o STJ derrubou blindagem dele contra a votação da cassação pelos vereadores. A informação é de que ele ‘viajou para o interior’ e até evento do Dia das Mulheres deve acontecer sem Alcides Bernal.

O prefeito Alcides Bernal ‘desapareceu’ de Campo Grande e acabou se livrando, ainda que por hoje, da intimação sobre a votação do relatório da Comissão Processante que seria marcada para a próxima quarta-feira (12) pelos vereadores na Câmara Municipal.

Enquanto Bernal não for notificado não há possibilidade da marcação da votação, já que o prefeito precisa ter ciência da sessão com 24 horas de antecedência. A assessoria de comunicação informou de que o prefeito viajou nesta sexta-feira (7) para o interior e deve voltar somente no fim de semana.

Os três funcionários que aguardavam pelo prefeito Alcides Bernal no gabinete tiveram que ir embora depois do expediente e não conseguiram intimar o prefeito. Com isso, o documento volta para a mesa do procurador da Casa de leis, que deve expedir nova intimação.

Há ainda a possibilidade de Bernal ser notificado durante o fim de semana. Para isso, o prefeito precisa aceitar o pedido da Câmara e combinar um horário para receber o documento. Caso contrário, ele será notificado na segunda-feira (10), se encontrado, no Paço Municipal.

Bernal terá duas horas para se defender das acusações de irregularidades administrativas apontadas pela Comissão. Na última sessão de julgamento, que foi cancelada por decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, o prefeito enviou a defesa por escrito, que nem chegou a ser lida.

Mesmo com a autorização pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) para a volta da sessão de julgamento do relatório final da Comissão Processante, o prefeito Alcides Bernal (PP) ainda tem chances de não ser cassado. Isso porque a maioria dos vereadores alegou ao Midiamax que o prefeito ainda pode convencê-los a não votarem pela cassação.

Jornal Midiamax