Política

Suplente de vereador diz não ter esperança em assumir cargo na Câmara de Campo Grande

Eduardo Cury (PT do B), primeiro suplente do vereador Paulo Pedra (PDT), afirmou não ter esperança de assumir o cargo de vereador na Câmara de Campo Grande nesta segunda-feira (22), logo após saber da notícia da cassação de mandato de Pedra. “Com sinceridade? Não tenho esperança de assumir o cargo”, disparou. Ele compara a cassação […]

Arquivo Publicado em 22/07/2013, às 22h14

None

Eduardo Cury (PT do B), primeiro suplente do vereador Paulo Pedra (PDT), afirmou não ter esperança de assumir o cargo de vereador na Câmara de Campo Grande nesta segunda-feira (22), logo após saber da notícia da cassação de mandato de Pedra.


“Com sinceridade? Não tenho esperança de assumir o cargo”, disparou. Ele compara a cassação de Paulo Pedra a do presidente da Câmara, Mário César (PMDB), que conseguiu em poucos dias uma liminar para ser reconduzido ao cargo.


“Então tenho que aguardar, mas com certeza ele vai recorrer e também deve voltar para a Câmara”, declarou.


A sentença com a cassação de Paulo Pedra (PDT) foi publicada nesta segunda-feira (22), na edição de amanhã do Diário do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul).


A sentença torna nulos os votos recebidos por Pedra, que fica também inelegível por oito anos, contados da eleição. Ele foi cassado numa Ação de Impugnação de Mandato Eletivo movida pelo diretório municipal do PT do B (Partido Trabalhista do Brasil).

Jornal Midiamax