O vereador Chiquinho Telles (PSD) lamentou o não prosseguimento da sessão extraordinária que julgava o processo de cassação do prefeito, mas destacou que “decisão da justiça se cumpre, não se contesta”.

No entendimento do vereador, as irregularidades não deixarão de ser apuradas. “O mérito não foi julgado ainda, a Justiça ainda está decidindo sobre comissão processante. Acreditamos na justiça de Mato Grosso do Sul, mas muito mais na Justiça de Deus”, pontuou.

Chiquinho ainda mostrou-se preocupado em atender os anseios da população. “A cidade está suja, os postos sem medicamentos, entre tantas outras mazelas que estão ocorrendo”, finalizou.