Política

Câmara reclama de erros na LDO e Bernal pede para não criar ‘novas amarras’

Os vereadores da Câmara de Campo Grande votam nesta terça-feira (2) o projeto que apresenta a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano de 2014. O projeto sofreu 115 emendas por insatisfação dos vereadores, mas o prefeito Alcides Bernal (PP) reclama e acusa a Câmara, mais uma vez, de querer criar amarras. O presidente […]

Arquivo Publicado em 02/07/2013, às 10h57

None
703133200.jpg

Os vereadores da Câmara de Campo Grande votam nesta terça-feira (2) o projeto que apresenta a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano de 2014. O projeto sofreu 115 emendas por insatisfação dos vereadores, mas o prefeito Alcides Bernal (PP) reclama e acusa a Câmara, mais uma vez, de querer criar amarras.

O presidente da Câmara, vereador Mário César (PMDB), nega interferências do Poder Legislativo e acusa o prefeito de apresentar um orçamento muito enxuto, com crescimento de apenas 1%, deixando de contemplar setores importantes.

Descontentes com a previsão de Bernal, os vereadores apresentaram as 115 emendas, que ao final ficaram em 80, necessárias, segundo eles, para acrescentar investimentos em drenagem, redução do déficit habitacional e em acessibilidade, não contemplados por Bernal.

Em entrevista a um programa de rádio do vereador Cazuza (PP), onde costuma fazer um resumo do trabalho na prefeitura, Bernal aproveitou para reclamar da LDO. Insatisfeito com as propostas, o prefeito pediu para a Câmara não transformar a LDO em uma colcha de retalhos para criar amarras, deixando a prefeitura dependente do Poder Legislativo.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias de Bernal recebeu 338% a mais de emendas do que a de Nelsinho Trad (PMDB), que teve 34 emendas no ano passado. Destas, apenas três foram aprovadas: emenda aditiva parcial sobre o sistema de videomonitoramento, que abria a possibilidade do município prever em seu orçamento investimentos no setor, criação de um plano de contenção de enchentes e a continuidade de estudos para implementação do Plano de Cargos e Remuneração do Funcionalismo Público.
A LDO tem como finalidade definir as metas e prioridades da administração para o ano seguinte, orientando a elaboração da lei orçamentária anual. É na LDO que constam as metas e expectativa de arrecadação da prefeitura para o ano seguinte. Na LDO do ano passado Nelsinho previa um orçamento de R$ 2,6 bilhões, em um crescimento de 5,5% em relação ao orçamento de 2012. Bernal espera uma arrecadação de R$ 2,7 bilhões em 2014.
Durante o horário no programa do aliado, que dá direito a falar o que bem entende, sem interrupções, Bernal aproveitou para dizer aos vereadores que está consciente do que diz. Alegando que os parlamentares gravam tudo o que ele diz no programa, o prefeito informou que não teme a gravação, já que fala pessoalmente o que diz no programa.

Jornal Midiamax