Política

Câmara não aceita desculpas e vai acionar judicialmente assessora de Bernal

Em reunião que suspendeu a sessão por quase 40 minutos nesta quarta-feira (18), a assessora de comunicação responsável por cuidar do Facebook da prefeitura de Campo Grande, Márcia Scherer, tentou se explicar para os vereadores sobre uma postagem em seu perfil pessoal. Sem aceitar as desculpas e acreditando que Scherer trabalha para denegrir a imagem […]

Arquivo Publicado em 18/12/2013, às 15h09

None
107779570.jpg

Em reunião que suspendeu a sessão por quase 40 minutos nesta quarta-feira (18), a assessora de comunicação responsável por cuidar do Facebook da prefeitura de Campo Grande, Márcia Scherer, tentou se explicar para os vereadores sobre uma postagem em seu perfil pessoal. Sem aceitar as desculpas e acreditando que Scherer trabalha para denegrir a imagem da Câmara Municipal, os vereadores pretendem acioná-la judicialmente.


O impasse se instaurou ontem, quando a assessora teria postado no Facebook a seguinte frase: “falaram: ou você dá o dinheiro, ou você não vai governar. Nós vamos bagunçar seu orçamento e nós vamos tentar te afastar de todas as formas”, diz o prefeito. “Eu resolvi não dar. Eu prefiro ser cassado do que implementar a corrupção que era antes aqui, que acontece no Brasil todo”.


Em clima tenso, os vereadores questionaram a postura da assessora. Estiveram presentes na reunião o Superintendente de Comunicação de Bernal, Djalma Jardim e outra funcionária que também é assessora, Ana Rita Amarilha.


Retratação


Segundo os vereadores, Marcia afirmou a todo tempo que a postagem foi pessoal e que ninguém a teria obrigado a publicar a frase. Ela também teria se negado a  ir a tribuna se explicar publicamente, fato que atrasou a sessão da Câmara a retornar aos trabalhos.


Já na tribuna, Márcia pediu novamente desculpas e explicou que a postagem é referente a uma matéria da Carta Capital sobre a prefeitura de Itaocara no Rio de Janeiro, que instaurou uma CPI para investigar atos da administração do prefeito daquela cidade.


 A funcionária disse não saber que era uma figura pública até hoje, quando foi corrigida pelo vereador Paulo Siufi. “Tem o direito de postar o que quiser no seu perfil, mas faz para denegrir a imagem dos vereadores. Tem o direito de postar o que quiser, mas é uma funcionária pública, tem que saber o que está postando e ter responsabilidade”.


Para o vereador Elizeu Dionizio (SDD), a postagem demosntra a falta de compromisso da funcionária. “Ela denegriu a imagem da Câmara. Um Boletim de Ocorrência foi registrado e ela será acionada judicialmente”, afirmou.

Jornal Midiamax