Política

Bernal deixa Santini no cargo e MPE deve entrar na Justiça contra decisão de prefeito

O procurador-geral do município, Luiz Carlos Santini afirmou que permanecerá no cargo após conversa com o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP). “Ele disse que não vai me exonerar”, falou Santini. Segundo o procurador ele agora vai decidir se permanecerá no cargo ou não, mas que “a princípio sim”, confirmou ao telefone nesta quinta-feira […]

Arquivo Publicado em 18/07/2013, às 12h00

None
1540791327.jpg

O procurador-geral do município, Luiz Carlos Santini afirmou que permanecerá no cargo após conversa com o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP). “Ele disse que não vai me exonerar”, falou Santini.

Segundo o procurador ele agora vai decidir se permanecerá no cargo ou não, mas que “a princípio sim”, confirmou ao telefone nesta quinta-feira (18).

Ontem ele confirmou à reportagem que se for o caso, ele responderá ao processo que o Ministério Público Estadual pode instaurar, pelo não cumprimento da recomendação de que ele saia do cargo.

Para o MPE, Santini desrespeita o artigo 95, parágrafo único, inciso V da Constituição Federal, que proíbe que um ex-desembargador – cargo que Santini já ocupou – advogue por três anos após sair do tribunal em que atuava.

Porém ele se defende alegando a tarefa de defesa seria dos procuradores municipais de carreira e que ele exerce um cargo administrativo.

A reportagem procurou a assessoria de imprensa do MPE, para confirmar se o processo será instaurado, mas a assessoria adiantou que o promotor Fabrício Proença de Azambuja, da 29ª Promotoria de Patrimônio Público e Social deverá se pronunciar após o término do prazo dado a Bernal, de 10 dias.

Jornal Midiamax