Política

Zeca cobra investigação do MPE e diz que boletim contra Bernal é cópia de 1996

O ex-governador Zeca do PT vai nesta terça-feira (28), às 16 horas, cobrar do Ministério Público Estadual (MPE) mais fiscalização em Mato Grosso do Sul e dizer que sabe quem é o autor de jornal anônimo contra o deputado estadual Alcides Bernal (PP), candidato a prefeito de Campo Grande. “Eu sei quem é o autor deste boletim, […]

Arquivo Publicado em 28/08/2012, às 11h10

None
848256711.jpg

O ex-governador Zeca do PT vai nesta terça-feira (28), às 16 horas, cobrar do Ministério Público Estadual (MPE) mais fiscalização em Mato Grosso do Sul e dizer que sabe quem é o autor de jornal anônimo contra o deputado estadual Alcides Bernal (PP), candidato a prefeito de Campo Grande.


“Eu sei quem é o autor deste boletim, é o mesmo que distribuiu jornal contra mim no segundo turno da eleição de 1996”, declarou, sem titubear. “E só para refrescar a memória, só disputou comigo o segundo turno o atual governador André Puccinelli (PMDB)”, acrescentou.


Segundo Zeca, o “boletim contra Bernal é a cópia do jornal que fizeram contra mim”. “Mesmo estilo, atacaram minha família, diziam que eu batia na Gilda (sua esposa), que era um bêbado e morava em uma mansão”, lembrou para destacar a semelhança do material produzido contra o deputado estadual.


Para Zeca, o grupo de Puccinelli tem o “costume de agir dessa forma”. “Em 1996, foi a mesma patifaria e tem a história que aprontaram contra o Semy (Ferraz) em 2006”, elencou fazendo menção à acusação de produção de crime eleitoral para prejudicar a reeleição de Semy como deputado estadual.


Canteiro da Afonso Pena


Ainda na audiência no MPE, Zeca promete “exigir” investigação sobre os gastos com a jardinagem do canteiro central da Avenida Afonso Pena.  “Gastaram uma fortuna para plantar grama lá e agora estão arrancando”, comentou.


No entendimento do petista, com planejamento era possível economizar em Campo Grande. “Se tivessem planejado antes, economizariam com a jardinagem, mas não gastaram para plantar e agora arrancam a grama. Espero no mínimo uma investigação”, cobrou.


Para Zeca, está na hora do órgão agir. “O Ministério Público está sendo omisso e com omissão falta pouco para virar lixo”, disparou. “Estão acostumados a investigar tudo contra mim, então porque não vasculhar os outros?”, questionou. “Basta de omissão”, concluiu.

Jornal Midiamax