Política

Na TV, Bernal se defende de denúncias e tesoureiro da Coopertaxi confirma empréstimo

Candidato a prefeito de Campo Grande, o deputado estadual Alcides Bernal (PP) aproveitou o horário político gratuito na televisão para se defender de denúncias do presidente da Cooperativa de Condutores Autônomos Rodoviários (Coopertaxi), Flávio Panissa. Para Bernal, “bastou sair pesquisa do DATAmax”, que o aponta na liderança da corrida eleitoral, “para nova onde de denuncismo […]

Arquivo Publicado em 19/09/2012, às 15h53

None
1999992832.jpg

Candidato a prefeito de Campo Grande, o deputado estadual Alcides Bernal (PP) aproveitou o horário político gratuito na televisão para se defender de denúncias do presidente da Cooperativa de Condutores Autônomos Rodoviários (Coopertaxi), Flávio Panissa.


Para Bernal, “bastou sair pesquisa do DATAmax”, que o aponta na liderança da corrida eleitoral, “para nova onde de denuncismo se instalar” contra ele. Panissa o acusa de cobrar dívida inexistente da cooperativa na ordem de R$ 106,3 mil.


Segundo o candidato, a dívida é resultado de empréstimo em 2006, quando a Coopertaxi teria ficado sem recursos para comprar combustível. “A cooperativa passou dificuldades e quem nos amparou foi o Alcides Bernal”, disse no programa eleitoral o tesoureiro da Coopertaxi, Altair Arantes.


Pouco depois, Bernal voltou a negar as denúncias. “São mentiras, calúnias e de forma cruel atacam a mim e a minha esposa com a intenção de sujar a nossa imagem e ao mesmo tempo intimidar os eleitores”, declarou. Ele ainda fez um apelo pelo fim da baixaria na campanha.


No final, aproveitou para cutucar os governistas. “Quem ama Campo Grande de verdade cuida bem da saúde, quem quer bem a Capital não privilegia empreiteiras com muitas obras, quem gosta da nossa cidade Morena investe mais em educação, esporte e na qualidade de vida dessa gente maravilhosa”, finalizou.

Jornal Midiamax