Política

Bernal afirma que não quer e não solicitará aumento de salário

Bernal diz que nunca conversou sobre reajuste e não gostaria que os vereadores aumentassem o salário do prefeito.

Arquivo Publicado em 09/12/2012, às 13h08

None
300423913.jpg

Bernal diz que nunca conversou sobre reajuste e não gostaria que os vereadores aumentassem o salário do prefeito.

O prefeito eleito em Campo Grande, Alcides Bernal (PP), informou que não vai solicitar aumento do salário dele no comando do Poder Executivo. Bernal afirmou ao Midiamax que nunca conversou com ninguém sobre o reajuste do salário do prefeito, mas já decidiu que não aceitará.

“Nunca pedi aumento para quem quer que seja. Não quero aumento do salário do prefeito não. É muito questionável e não pode ser deste jeito”, justificou o futuro prefeito, ressaltando que não gostaria que os vereadores aprovassem o reajuste.

Em entrevista na quinta-feira (6) o presidente da Câmara de Campo Grande, Paulo Siufi (PMDB) declarou que vai aprovar o reajuste salarial de Bernal. Na ocasião ele informou que não tinha recebido o pedido de aumento por parte do prefeito Nelsinho Trad (PMDB), que tem a responsabilidade de solicitar, mas disse que pretende aprovar o reajuste.

“Se o Nelsinho não mandar o reajuste do salário, nós vamos fixar”, assegurou Siufi, informando que o reajuste deve ser baseado no novo salário dos vereadores, que em 2013 passará de R$ 9.280,00 para R$ 15.031,00. “Se não quiser ele pode doar o dinheiro. Mas, entendemos que devemos fixar um reajuste”, concluiu.

Os vereadores justificam ainda que o salário do prefeito não aumenta há quatro anos e isso tem prejudicado o rendimento dos secretários municipais, que têm o salário baseado no que recebe o prefeito. Segundo os vereadores, o congelamento do salário de Nelsinho fez alguns secretários ganharem menos do que diretores de fundações, que hoje recebem, aproximadamente, R$ 10 mil.

Jornal Midiamax