Política

PDT decide apoiar criação de CPI em Nova Andradina

O PDT é o quarto partido político de Nova Andradina a se manifestar favorável à criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que visa apurar o suposto desvio de dinheiro público do Fundo Municipal de Saúde. Na última quinta-feira (13), a comissão provisória do PDT em Nova Andradina – presidida por Milton Sena – decidiu […]

Arquivo Publicado em 15/10/2011, às 10h33

None

O PDT é o quarto partido político de Nova Andradina a se manifestar favorável à criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que visa apurar o suposto desvio de dinheiro público do Fundo Municipal de Saúde.


Na última quinta-feira (13), a comissão provisória do PDT em Nova Andradina – presidida por Milton Sena – decidiu durante um encontro com os pré-candidatos a vereador do partido, apoiar a abertura da CPI.


Durante a reunião, os pedetistas orientaram Antônio Tomaz – único parlamentar do PDT na Câmara -, seguir a decisão do partido e se posicionar favorável à criação da Comissão Parlamentar de Inquérito.


O PT foi a primeira sigla de Nova Andradina a se manifestar sobre a CPI. Por meio de uma coletiva de imprensa, o vereador petista Vicente Lichoti anunciou que elaboraria o requerimento que solicita a abertura da Comissão.


saiba mais PT de Nova Andradina quer CPI em suposto esquema de corrupção Presidente do PR afirma ser favorável à criação da CPI da Saúde PPS de Nova Andradina é a favor da CPI da Saúde


De acordo com o regimento interno da Câmara, para que o documento possa ser votado pelos vereadores, é necessário que a solicitação seja assinada por pelo menos três parlamentares. Até o momento, apenas Lichoti assinou a indicação.


Nesta sexta-feira (14), em nota à imprensa, PR e PPS já havia se manifestado favoráveis à instauração da CPI. “A população de nossa cidade espera uma explicação para essas graves denúncias, e tenho a certeza que nossos vereadores usarão do bom censo, da força de seus mandatos e exercerá sua maior função que é fiscalizar o executivo”, disse Edílson do Gás, presidente do PR.


Em nota, o PPS também considerou as denúncias graves e voltou a defender a abertura da CPI. “O partido considera as denúncias gravíssimas e defende também uma investigação isenta das circunstâncias das quais Reginaldo Fernandes teria sido exonerado pela atual administração municipal”, complementa.

Jornal Midiamax