Política

Juiz autoriza e quatro vereadores podem disputar a presidência da Câmara de Dourados

Os vereadores Gino Ferreira (DEM), Idenor Machado (DEM), Dirceu Longhi (PT) e Délia Razuk (PMDB) podem disputar a presidência da Câmara Municipal de Dourados que deverá acontecer nos próximos dias já que o juiz da sexta vara cível José Domingues Filho, cassou a liminar que garantir o esticamento do mandato da atual presidente e impedia […]

Arquivo Publicado em 01/02/2011, às 15h14

None

Os vereadores Gino Ferreira (DEM), Idenor Machado (DEM), Dirceu Longhi (PT) e Délia Razuk (PMDB) podem disputar a presidência da Câmara Municipal de Dourados que deverá acontecer nos próximos dias já que o juiz da sexta vara cível José Domingues Filho, cassou a liminar que garantir o esticamento do mandato da atual presidente e impedia a eleição.

Os quatro vereadores são os únicos que legalmente podem concorrer à presidência da Câmara já que os demais são suplentes e estão nos lugares daqueles indiciados e presos pela Operação Uragano. No momento oito comissões processantes estão em andamento na Câmara e poderão culminar com a cassação de oitos vereadores que estão afastados por determinação judicial.

A liminar garante eleição da mesa diretora da Câmara contrariando o desejo da vereadora Délia Razuk que brigada na justiça para que o seu mandato de presidente tivesse duração de dois anos e não fosse tampão. Délia assumiu a presidência da Câmara depois que a Justiça afastou o ex-presidente Sidlei Alves. Em seguida Délia assumiu a prefeitura e Dirceu Longhi ficou na presidência do Poder Legislativo.

O recesso na Câmara Municipal terminou hoje quando as atividades administrativas voltaram ao normal. Na próxima terça-feira às 19h será realizada a primeira semana do ano legislativo enquanto que as Comissões Processantes vão encerrar seus trabalhos enviando a plenário para que os vereadores votem pela cassação ou não dos oitos vereadores envolvidos na Operação Uragano.

Jornal Midiamax