Política

Vereador defende projeto que prevê multa para quem desperdiçar água

Na sessão de hoje da Câmara Municipal, o vereador Silveira (PSDB) voltou a falar do seu projeto que prevê o uso racional da água e prevê multa para as pessoas que desrespeitarem a regra. O projeto prevê multa de no mínimo R$ 200 para as pessoas que lavarem as calçadas usando esguicho da mangueira, tiverem […]

Arquivo Publicado em 23/03/2010, às 16h30

None

Na sessão de hoje da Câmara Municipal, o vereador Silveira (PSDB) voltou a falar do seu projeto que prevê o uso racional da água e prevê multa para as pessoas que desrespeitarem a regra.


O projeto prevê multa de no mínimo R$ 200 para as pessoas que lavarem as calçadas usando esguicho da mangueira, tiverem vazamento em canos ou que lavam o veículo com uso contínuo de água. Se a pessoa persistir na desobediência da regra ela pagará a multa em dobro, ou seja, R$ 400.


Silveira quer que o projeto seja lido ainda essa semana, a proposta tem que passar pela Comissão  de Constituição e Justiça, depois ela será votada e se for aprovada, ainda terá que passar pela sanção do prefeito Nelson Trad Filho.


Hoje o vereador defendeu seu projeto, dizendo que terá um efeito nos costumes e no jeito de ser da população tratar o bem maior existente na face da terra, que é a água potável. “Temos que promover a cultura do não desperdício. Ninguém está criando lei para multar alguém, mas sim para que a população use de forma racional um bem tão precioso”, disse o parlamentar.


De acordo com o Projeto, caberá a concessionária que explora o serviço público de água e esgoto no município a incumbência de manter, de forma sistemática, programas de controle de perdas de água nos sistemas de produção e distribuição; além de mecanismos de informação, educação ambiental e conscientização da população sobre o uso racional da água tratada e os termos desta Lei. A fiscalização e autuação dos infratores ficarão sobre a responsabilidade da Prefeitura Municipal de Campo Grande, através de seu Órgão competente, que tomará as medidas cabíveis previstas na Lei.


Silveira quer que o projeto seja lido ainda essa semana, a proposta tem que passar pela Comissão  de Constituição e Justiça, depois ela será votada e se for aprovada, ainda terá que passar pela sanção do prefeito Nelson Trad Filho e, devido a iss, o projeto ainda não tem data para entrar em vigor.

Jornal Midiamax