Apurações iniciais da (Polícia Rodoviária Federal) apontar que o acidente que matou família na BR-163, próximo à Sonora, teria sido causado porque a condutora do Chevrolet Prisma teria dormido ao volante.

O veículo das vítimas colidiu de frente com um caminhão Volvo FH 500. “Imagens obtidas pela PRF (que não serão divulgadas) mostram que a condutora já vinha no acostamento bem antes do acidente”, informou, em nota.

Segundo site Coxim Agora, o caminhão teria sinalizou ao veículo, piscando luz alta, mas ao perceber que não havia reação da condutora, ocupou a mão contrária, no sentido em que o Prisma deveria estar.

“O veículo Prisma, aparentemente com susto da condutora, retorna pra sua mão de direção onde deveria estar e colide com caminhão”, acrescenta a PRF.

Motorista do caminhão

O outro envolvido no acidente, motorista do caminhão, não ficou ferido. Se as informações preliminares da PRF se confirmarem, o erro principal é da condutora, que estava na contramão. Porém, o caminhoneiro, segundo a imprensa local, também estaria errado por mudar de faixa, mesmo que a fim de evitar a colisão.

De acordo com a PRF, ele deveria ter realizado uma frenagem de emergência. “A exemplo do que ocorreu no acidente das 4 jovens, ocupar a faixa contrária na hora da emergência não ajuda a evitar o acidente. Pelo contrário, diminui a chance de evitá-lo”, conclui.

Durante uma emergência, a PRF recomenda que se mantenha a frenagem na mão de direção ou acostamento que cada veículo já vinha ocupando em sua direção anteriormente.

Pais e filha

Conforme o Coxim Agora, as vítimas foram identificadas como Fabiana Bispo Lira, de 39 anos que conduzia o veículo, Sidnei Aurélio Pereira, de 44, e a filha deles Thais Bispo Araújo, de 5. Eles seguiam no sentido Coxim – Sonora, onde moram.

família acidente
Família seguia para Sonora (Foto: Coxim Agora)

Saiba Mais